Teresa D’Ávila – Uma guerreira na oração e o desejo pela perfeição

Mística e reformadora Santa Teresa de Ávila, teve o coração, mente e alma absorvidos por tudo o que é divino e seu maior desejo era estar com seu esposo, Cristo, no céu. Este profundo desejo de estar em União com o seu Esposo, alimentou a sua paixão para ser uma testemunha viva no mundo e para exortar os outros a viver uma vida de maior perfeição.

Santa Teresa de Ávila e a reforma

Nascido em Ávila, Espanha, em 1515, ela entrou no convento Carmelita da encarnação em Ávila, quando ela tinha vinte anos de idade. Ela percebeu que sua comunidade estava falhando com zelo em viver os conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência.

Com seu coração zeloso, ela, juntamente com seu bom amigo São João da Cruz, iniciou uma reforma. Apesar das muitas oposições que ela enfrentou, seus esforços deu frutos. Durante sua vida, ela fundou dezessete conventos que mais fielmente viveu esses conselhos. Ela foi canonizada Santa apenas 40 anos após sua morte. Em 1970, ela foi proclamada uma das primeiras doutoras da igreja.

O castelo interior

A obra mais famosa de Santa Teresa é o Castelo Interior. Seus escritos neste livro nos dão um vislumbre de sua vida espiritual. Nela, Teresa usa o exemplo de um castelo com sete salas para refletir sete estágios da jornada espiritual. Estas etapas nos trazem, no final, à União com Deus. Ela escreve:

Pensei na alma como se assemelhando a um castelo, formado por um único diamante ou um cristal muito transparente e contendo muitos quartos, assim como no céu há muitas mansões.

Algumas de nós podem se considerar perfeccionistas. Mas o que estamos fazendo para a perfeição da nossa vida cristã? Há muito tempo, muitas pessoas acreditavam que nem todos os cristãos eram chamados para uma vida de perfeição. Eles estavam com a impressão de que se não fosse um religioso consagrado, então não se poderia esperar ter a vida de oração ou de perfeição que Santa Teresa de Ávila falou. Este tipo de pensamento pode ser perigoso, e muitas vezes, ele passa pela nossa mente. Não é? Nas palavras do famoso treinador de futebol, Vince Lombardi, “… se perseguimos a perfeição, podemos chegar a excelência.”

O CAMINHO DA PERFEIÇÃO

O caminho de Santa Teresa para a perfeição centra-se nos diferentes níveis de oração. Deus quer ampliar nosso coração para que ele possa entrar mais plenamente nele. À medida que permanecemos com Deus em oração, e continuamos a aumentar o nosso desejo por ele, ele não pode deixar de purificar o nosso coração e purificá-lo, a fim de dar espaço para ele preenchê-lo a uma capacidade ainda maior.

GUERREIRAS DE ORAÇÃO 

Santa Teresa vive num tempo de tumulto para a Igreja, como os atuais.

O que Teresa faz para ajudar a Igreja? Diante da situação do mundo, ela num carmelo paupérrimo, vivendo de esmolas e preocupada com o futuro da Igreja, diz:

Sendo mulher e ruim, senti-me incapaz de trabalhar como desejava para a glória de Deus. Tendo o Senhor tantos inimigos e tão poucos amigos, toda a minha ânsia era, e ainda é, que ao menos estes fossem bons. [3]

Ela sabia que nada podia e nada valia diante da situação do mundo. E tinha noção do que significava a “vida eterna”, por isso pensava na salvação das almas.

Determinei-me então a fazer este pouquinho a meu alcance, que é seguir os conselhos evangélicos com toda a perfeição possível e procurar que estas poucas irmãs aqui enclausuradas fizessem o mesmo. [4]

Teresa chegou à conclusão que para salvar a Igreja deveria ser santa, seguindo os conselhos evangélicos (pobreza, obediência e castidade) com toda a perfeição possível.

Mas achei necessário fazer como em tempo de guerra, quando o inimigo invade uma região. O soberano, em apuros, se recolhe a uma cidade, que fortifica muito bem. Dali sai para atacar os adversários. Os da cidadela são gente tão escolhida que podem mais, eles sozinhos, que muitos soldados, se estes são covardes. Desta maneira muitas vezes conseguem a vitória. Se não ganham, ao menos não são vencidos, porque, não havendo traidores, ninguém os sujeita, a não ser pela fome. Em nosso caso não há fome que nos obrigue a nos render. A morrer sim, não a cair vencidas. [5]

Ela compara as carmelitas a guerreiras, soldados defendendo um castelo. Teresa tem certeza de que sua oração é apostólica, move o mundo. E ela pode sustentar os grandes homens da época na defesa da fé.

Já que de nada valemos – nem pra um, nem pra outro – na defesa do nosso Rei, procuremos ser tais que nossas orações possam ajudar a esses servos de Deus que à custa de tantos esforços se consolidaram com a ciência e a santa vida e se empenham agora em combater pelo Senhor. [6]

Com as irmãs enclausuradas, portanto, iriam guerrear por Cristo. Tinham convicção de que a oração não é um mero passatempo, mas algo salvífico para a Igreja e para elas próprias. A oração de uma carmelita é capaz de converter um país.

O apelo universal à santidade

Todos os cristãos são para orientar suas vidas de tal maneira que conduz à perfeição. Como Jesus disse em Mateus 5:48, “você, portanto, deve ser perfeito, como seu pai celestial é perfeito.” Jesus não nos chamaria para algo inalcançável!

Quando participamos na plenitude da vida cristã e aprendemos a crescer em perfeita caridade, seremos capazes de ser um fermento no mundo. Na Lumen Gentium está escrito: “é, portanto, bastante claro que todos os cristãos em qualquer estado ou caminhada da vida são chamados para a plenitude da vida cristã e para a perfeição do amor… as formas e tarefas da vida são muitos, mas a santidade é uma só.”

Fonte: https://blessedisshe.net/the-blog/teresa-avila-mystic-reformer/

https://padrepauloricardo.org/aulas/introducao-ao-caminho-de-perfeicao

 

Presente de Deus

Se tem uma coisa que eu gosto na vida é dar presentes. E ganhar também, não é?

É uma delícia pensar na pessoa a ser presenteada, no que ela precisa, no que ela vai usar, embrulhar em uma embalagem bem colorida e ver a carinha feliz da pessoa ao abrir o presente.

Mas uma vez que ganhamos um presente temos algumas coisas a fazer:

Ou abrimos e deixamos guardados para algum momento especial ou usamos muito ate acabar.

No primeiro caso temos “aquela louça da visita” ou ainda aquela roupa que um dia vai caber. Fica lá no armário, olhando para a gente e juntando poeira.

O segundo caso certamente já aconteceu com você… é aquele sapato ou objeto qualquer que a gente gosta tanto que usa até rasgar! Eu tenho um sapato assim! Parece que foi feito para o meu pé e mesmo já estando velhinho eu insisto em usar.

O MELHOR PRESENTE

Na nossa vida espiritual recebemos ainda criança o maior dos presentes: o Espírito Santo, pelas águas do Batismo.

E Deus, como Pai amoroso que é, nos dá junto com seu Espírito um pacote completo de dons e frutos.

Ele nos conhece como Pai  e nos enche dos dons que Ele sabe que mais vamos utilizar. Ele escolhe o nosso presente especial!

E como um presenteado  podemos ou guardar nosso presente precioso para “alguma ocasião especial” ou usar nossos dons até a exaustão, porque eles foram feitos para nós!

Uma vez um pastor conhecido meu, sabendo que eu estava passando por uma situação difícil, me perguntou se eu tinha fé e eu, muito amargurada, respondi que “às vezes”. Ah, como eu estava enganada!

No “pacote” que recebi no meu Batismo tinha fé, como dom efuso do Espírito e mesmo que eu não a use, ela está em mim, porque  “os dons do Senhor são irrevogáveis” (Romanos 11,29)

Sim: você batizado tem FÉ dentro de você! E se você por um acaso não se batizou ainda, procure sua pároquia e experimente essa graça!

Não se desperdiça um presentão desses, né?

Ah, e use sem moderação pois o Espírito Santo se multiplica quanto mais Ele é usado.

Orando por você,

And.

Texto escrito por Andressa Santos. Conheça mais sobre ela no insta https://www.instagram.com/baronareal

 

Dançando sobre as adversidades

 

Certa vez ouvi uma canção que dizia assim: “Eu vou dançar sobre toda dor, o Senhor deu e o Senhor tomou. Bendito seja o nome do Senhor!” Era um louvor de guerra, de leoa, de coragem, porque somente pela fé eu poderia declarar isso! E pra ser bem sincera, esse louvor chegou na hora certa pra minha vida! Eu estava vivendo uma situação em que eu não tinha vontade de sair de casa, nem da minha cama. Eu quis muitas vezes dormir e só acordar quando tudo tivesse resolvido.

APRENDENDO A DANÇAR SOBRE TODA DOR 

Sim, é bem verdade que as tribulações, decepções, desapontamentos, nos levam muitas vezes a tristezas profundas. Mas somos convidadas a, pela fé, não vivermos sob o peso do momento, mas sim abrir os nossos olhos espirituais e ver que o melhor estar por vir. Por maior que seja a dor, devemos ter a certeza de que Deus está cuidando de tudo, a vontade Dele é perfeita e eu vou dançar sobre toda dor, e, como Jó, declarar Bendito seja o nome do Senhor.

Essa verdade fez parte da minha vida por um bom tempo, e quando vierem outras tribulações, eu quero ter a coragem de vivê-la novamente. E sabe como eu aprendi? Nas diversas madrugadas acordada, em meu quarto, ajoelhada, conversando com Jesus, agradecendo, fazendo minha adoração, fazendo questionamentos, como o filho mais velho da parábola, as vezes eu sentia Deus falando comigo, mas, na maioria das vezes, era somente um silêncio. Eu estava vivendo debaixo da vergonha, da autopiedade, com olhos voltados somente para aquela situação, não enxergava saída, e achava que a minha forma de rezar com lamentações era a forma como Deus iria me ouvir. Eu queria a solução para os meus problemas já! E achava que só assim eu voltaria a ter um coração em paz. E foi numa dessas noites que eu escutei essa música e corri para o livro de Jó procurando o versículo que dizia essa frase tão cheia de confiança. E foi como se alguém tivesse me dado uma sacudida dizendo: “É isso!!! É isso!!! É fé!!! É confiança!!! Dançar sobre toda dor é isso!!! Confiar que Deus está no controle de tudo!!!!” Minhas irmãs, isso é fé! Quando eu estou no meio do caos, eu escolho não ceder a desesperança. Quando a dificuldade vem, eu escolho não parar de adorar. Eu escolho tirar o foco do problema e me voltar para a verdade imutável da fidelidade do Pai.

Ao olharmos para o momento da morte de Jesus, não poderíamos imaginar o que viria depois daquele horror. Mas o Pai já havia preparado a vitória final. Depois da dor veio a alegria da ressurreição.

NÃO TENHA MEDO

Deus é poderoso suficiente para suprir todas as suas necessidades, para curar o enfermo, para salvar o seu filho, para restaurar o seu casamento, para trazer alegria ao seu coração, para devolver a honra que foi manchada. Deus é especialista em recomeços. Ele sabe juntar os cacos e fazer tudo de novo. Talvez você hoje esteja debaixo de um luto que não quer passar, mas pela fé, como Jó, você possa declarar O SENHOR DEU E O SENHOR TOMOU, BENDITO SEJA O NOME DO SENHOR! Ele só está esperando você tomar a postura de Filha amada, Filha que confia sem medo e então Ele fará você DANÇAR SOBRE TODA DOR!

“Quando eu estou no meio do caos, eu escolho não ceder a desesperança. Quando a dificuldade vem, eu escolho não parar de adorar. Eu escolho tirar o foco do problema e me voltar para a verdade imutável da fidelidade do Pai.”

No amor do Senhor,

Priscila.

*Para ouvir a música citada no texto clique aqui

 

 

 

 

 

 

O MODO DE FALAR QUE REVELA CRISTO

Uma das coisas que nos diferenciam, como pessoas que pertencem a Cristo, dentre tantas outras, é a nossa maneira de falar. Sim! Isso nos difere, e muito. Principalmente as mulheres, porque somos conhecidas por serem aquelas que gritam, fazem escândalo, falam a verdade na cara, por causa da amargura do coração as palavras saem da nossa boca de maneira dura, achamos que podemos convencer com os nossos discursos, lançamos palavras extremamente rancorosas na cara do outro… não é assim, na maioria das vezes? Tenho certeza que se você não é assim, conhece alguém que é.

Mas a palavra de Deus nos mostra no evangelho de São Mateus (26,73) um versículo que eu ouvi numa pregação e nunca mais eu esqueci. A palavra era sobre a negação de Pedro, um momento muito difícil vivido pelos discípulos durante a prisão de Jesus. Pedro em sua fraqueza, medo e pavor, ao ser indagado pelas pessoas, se era um dos discípulos, por três vezes nega, porém alguém vira pra ele dizendo: “É CLARO QUE TU ÉS UM DELES, O SEU MODO DE FALAR TE DENUNCIA”. Aquela palavra foi como uma espada penetrante em meu coração, e ali começou a obra do Espírito Santo em mim, eu queria ser transformada em uma mulher que na maneira de falar pudesse revelar a quem eu pertencia, Cristo.

É CLARO QUE TU É UM DELES, O TEU MODO DE FALAR TE DENUNCIA

O interessante, é que não era o que Pedro falava, mas o modo dele falar trazia na essência, Cristo. Como mulheres cristãs, vivendo nesse mundo mal, no meio de pessoas dissimuladas, maldosas na sua maneira de falar, cheia de segundas intenções, maliciosas, precisamos deixar ser transformadas pelo Espírito Santo, na nossa maneira de falar, nas outras áreas também, mas hoje, eu te convido a pedir isso ao Senhor.

Temos o costume de nos adaptarmos ao ambiente que vivemos, de falarmos igual as pessoas com quem convivemos, seja no trabalho, na família, grupo de amigos. Se você trabalha com mulheres que só sabem tratar os outros de maneira grossa, estúpida, até mesmo nas brincadeiras, se não tomar cuidado, você passar a falar da mesma maneira que elas. Muitas vezes passamos a imitar até as gírias. As vezes até mesmo dentro da nossa casa. Temos que tomar muito cuidado para não perdermos a nossa identidade, a nossa essência. Pertencemos a Cristo, e as pessoas precisam ver isso em nós.

Não sei se você, mulher, já parou para pensar nisso! Olhe para você, dentro da sua casa com seu marido, filho, seus irmãos, com seu pai ou sua mãe, com suas irmãs e irmãos da igreja onde você congrega, será que eles conseguem reconhecer em você uma mulher que pertence a Cristo na sua maneira de falar? O seu jeito de falar edifica ou destrói? As pessoas se chateiam facilmente com o seu jeito de falar com elas? Te convido a fazer esse auto-exame.

Esses dias li em um stories do Instagram a seguinte pergunta: “E se Jesus nos tratasse da mesma forma que tratamos as pessoas? Quais palavras, atitudes e reações que receberíamos Dele? Iríamos receber reações de carinho, amor, compaixão, respeito e perdão Dele?” Não é fácil minhas irmãs, mas o Espírito Santo tem poder para isso!!! E Ele quer te transformar, para que você possa, exalar o aroma de Cristo, por onde você passar! Ele é fiel para terminar a obra começada em nós!

Vamos começar essa revolução? A revolução das Mulheres que revelam no seu modo de falar que pertencem a Cristo?

Com amor,

Priscila.

 

 

 

 

 

 

A graça de Deus no dia a dia: Escolhendo abençoar!

EEA548A6-E797-42D8-8F5E-4C446257D20A

Começamos a Série: A graça de de Deus no dia a dia, e a de hoje tem a colaboração da querida Andressa Santos.

“… Da mesma boca provém benção e maldição – Tiago 3, 10

Acordei sabendo que seria um dia “daqueles” onde  logo cedo iria para fila de um órgão público pegar um documento. Dessas coisas (nem tão) deliciosas da vida que não podemos fugir.

E é sempre assim: quando saímos para resolver burocracias, a gente já se prepara  para tudo de pior. De modo que ali antes mesmo de entrar já havia uma irritação de quem não teria hora para sair de lá.

Observei  uma mulher jovem que foi com 3 crianças tirar um documento. Ela se desdobrava em tomar conta dos 3 e ainda resolver a papelada e notei que ela começou a se exaltar.

Aos berros ela começa uma discussão agressiva com  a senhora do guichê:

“- Cancela isso tudo AGORA, sua  #@%& “. Começou assim e se seguiu uma série de ofensas de baixíssimo nível aos berros e chegou ao ponto de derrubar de próposito 3 cartazes que estavam ali.

Os seguranças foram chamados e a confusão foi tanta que até o alarme de incêndio tocou.

A vida é cheia de situações que nos irritam (alô Detran, me irrita desde sempre!) nos tiram o foco, nos enchem  de raiva mesmo. Somos humanos, ora!

Mas neste dia aquela mulher lançou maldição não só sobre ela e as crianças que viram e ouviram tudo, mas sobre todos que estavam no lugar.

Nós, mulheres cheias do Espírito Santo, precisamos nos lembrar que temos poder em Deus de decidir se uma situação chata vai ser “apenas um incômodo” ou se ela se transformará em maldição. Sim, mal-di-ção!

Jesus bem diz  em Mateus que “a boca fala o que o coração transborda”, de modo que se o seu coração se encher da água viva do Espírito Ele nos dará os frutos necessários para não sairmos da graça, mesmo se irritados.

Você tem o poder de proferir benção ou maldição. E aí? O que temos escolhido?

Orando por você,

And.

___________________________________

Escrito por Andressa Santos.

 

Playlist para te ajudar na oração pessoal

Nao sei você, mas eu amo, amo e amo escutar música. Então eu vivo procurando novidades na música cristã. Independente de ser católica ou evangélica pra mim não importa nem um pouquinho. E se você também é dessas, tem muita novidade boa, e algumas que não são tão novas assim!

“Eu cantarei eternamente o vosso amor Senhor”

 

%d blogueiros gostam disto: